sexta-feira, 13 de março de 2009

São Domingos do Capim: a pororoca da educação


Chegamos no dia 09/03/2009 em São Domingos do Capim para ministrar o curso de Introdução à Educação Digital para 45 professores da Rede Estadual e 5 da Rede Municipal. Por si só já seria um desafio pois, sabíamos que o número de computadores não era suficiente para a demanda de professores. No entanto, impressionou-nos a força e disposição para remover obstáculos da equipe de educadores da Escola Estadual “Dr. Maroja Neto” para que a sala de informática da escola fosse colocada em uso. Por isso Ana Célia e eu, Jamille, nos dispusemos a apostar nesta empreitada dividindo o grupo dos 50 professores iniciais em duas turmas de 25: um grupo ficava com a Ana Célia, na parte prática, enquanto o outro grupo estava comigo trabalhando as questões teóricas. Essa fórmula já havia sido utilizada em mais dois outros municípios e havia dado resultados positivos.

No entanto, desde que iniciamos o curso, a notícia espalhou-se pela cidade como um rastilho de pólvora e grupos de professores começaram a aparecer, implorando (a expressão é exatamente esta) para participar do curso. Primeiro chegaram os professores da Escola Estadual Vicentina Sodré, na terça; e na quarta-feira, o grupo de professores da Escola APAE, conveniada com o Estado, que atende alunos da educação especial. Como explicar que não tínhamos condições de atendê-los? Como pedir para esses professores voltarem? Os olhos eram mais eloqüentes que a própria voz. Contávamos agora com 72 professores e chegavam mais a cada hora que passava. Muitos ainda ficaram sem atendimento. Dos 72 professores atendidos, 15 se dispuseram participar da prática do curso em Castanhal, desde que (“pelo menos”) permanecessem no curso assistindo as reflexões teóricas.

O grupo de educadores de São Domingos do Capim impressiona pela vontade, garra, disposição, em superar as adversidades com bom humor e solidariedade. A vontade maior não era receber mais um diploma e sim, aprender, conhecer, discutir, refletir, trocar experiências, falar de suas angústias e compartilhar experiências. Nem a falta de ar condicionado na sala de informática afastava-os dos computadores, tamanha era a vontade de conhecer as ferramentas tecnológicas. As discussões no grupo que ficava comigo também eram produtivas e calorosas, demonstrando a carência de debater e refletir sobre suas práticas pedagógicas.

Ao final do curso, no momento de avaliação do mesmo, ouvir relatos como o da gestora da Escola Vicentina Sodré, profª Nazaré - que se apaixonou de tal maneira pelas possibilidades de uso das tecnologias na educação, que iria colocar os únicos 3 computadores que existem na escola para montar uma mini-sala de informática para atender seus alunos -nos emociona e nos faz esquecer todos os percalços que existiram durante o curso. Aliás, a profª Nazaré já pode começar a sonhar bem mais alto com a notícia que está no blog da CTAE, postada no dia 12/03/2009.

Este relato demonstra a enorme sede que existe em nossos educadores dos municípios paraenses de aprender a lidar com as tecnologias, de transformar suas práticas pedagógicas. A busca por novas formas de ensino-aprendizagem, a angústia em aprender a trabalhar com as novas tecnologias. Comprova a notícia “Cresce a procura por educação digital”, publicada no blog do FTC Digital.

Em tempo: saiba o que é a pororoca no Jornal Capim produzido pelos próprios alunos da escola Maroja Neto.



3 comentários:

  1. Jamile e Ana Célia
    Obrigada por contruibuir na construção de um sonho. Esta é uma das etapas que precisamos vencer para alcançar a vitória de ver a tecnologia fazendo a diferença da aprendizagem de nossos alunos.
    E podem ter certeza que seus nomes ficarão gravados nos pilares dessa história.
    De alguém que não desiste da educação

    ResponderExcluir
  2. Olá desbravadoras!
    Só ouço maravilhas do trabalho e empenho de vcs aqui em São Domingos! Como coordenadora do Conselho, só tenho a elogiar, como mãe de aluno, meu muito obrigada pelo mérito de desenvolver o talento dos educadores para melhorar a formação dos nossos alunos, utilizando as TIC's. Parabéns.
    Edna Hoher

    ResponderExcluir
  3. Ficamos muito agradecidas pelas manifestações. Estamos juntos para que a educação de nosso Estado continue avançando pra melhor.

    ResponderExcluir

https://classroom.google.com/u/1/c/NjcxMDkzMjU5MVpa