quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Professor de Cuiabá escreve artigo sobre inovações tecnológicas

Espaço do Professor

Professor de Cuiabá escreve artigo sobre inovações tecnológicas
- Jéferson Arruda é professor em Cuiabá

Com 28 anos de magistério, o professor Jéferson da Silva Arruda exerce suas atividades na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rodolfo Augusto Trechaud e Curvo, em Cuiabá, capital de Mato Grosso. Ele tem licenciatura curta em ciências e licenciatura plena em biologia e leciona ciências no ensino fundamental e biologia no ensino médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Reproduzimos, abaixo, o artigo encaminhado pelo professor Jéferson ao Jornal do Professor, sobre as inovações tecnológicas na educação.



Inovações tecnológicas na educação

Jéferson Arruda

A introdução de novas tecnologias na educação nos possibilita inovações, a exemplo do bloco de passos e, mais do que isso, possibilita até escrevermos uma partitura com a marcação de todos os passos e compassos, de forma que outras pessoas possam fazer a leitura visual e auditiva e compreender com clareza a proposta. Como diz Lucas Ciavatta, o autor de Saltos no Tempo, “esta é uma obra aberta, ainda em composição.”

Experiências dessa natureza nos remetem à reflexão sobre a criatividade e como utilizar esses equipamentos que nos são colocados à disposição na escola, de como criar ou inovar formas de interagir com alunos, visando sempre a melhoria da transmissão de conteúdo ou, pelo menos, despertar a curiosidade dos nossos aprendizes para a utilização dessas ferramentas tecnológicas que lhes são disponibilizadas pela escola.

Quero acreditar que as diversas ferramentas colocadas a nossa disposição podem provocar resultados positivos de aprendizagem e experiências com os mais variados níveis de compreensão e interesse por ambas as partes (professor/aluno). A aprendizagem será uma consequência, na medida em que houver motivação, pré-disposição e um ambiente favorável para ocorrer a aprendizagem.

As condições objetivas para que tudo isso aconteça, dentro dessa nova proposta didático-pedagógica, dependerá de mudanças de postura e conduta tanto dos profissionais da educação quanto por parte da administração pública.

Fonte: Portal do Professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário